Close Window

Identificação dos fatores responsáveis pelas características biogeoquímicas de um lago meandrico situado em uma planície de inundação na transição entre Cerrado e Floresta Amazônica.

Carlos Ferreira Silva, Universidade Federal do Tocantins, cadanferreira@yahoo.com.br (Presenting)
Eduardo Pereira Marques, Universidade Federal do Tocantins, lactus3@yahoo.com.br
Liliana Pena Naval, Universidade Federal do Tocantins, liliana@uft.edu.br
Laura De Simone Borma, Universidade Federal do Tocantins, lsborma@yahoo.com.br
Alex Vladimir Krusche, Centro de Energia Nuclear na Agricultura - USP, alex@cena.usp.br

A região da planície do Araguaia, próxima a Ilha do Bananal, destaca-se por sua exuberante paisagem resultante da interação de aspetos do bioma Cerrado e Amazônico e pela abundante presença de mananciais. Além dos corpos hídricos principais, verifica-se na região a ocorrência de inúmeros lagos meandricos, que sazonalmente conectam-se a mananciais lóticos, devido à expansão do leito dos mesmos durante os períodos de cheia. Tendo em vista a relevância destes lagos para o equilíbrio ecológico local, e que possíveis alterações antrópicas nas áreas circunvizinhas podem influenciar as características de suas águas, desenvolveu-se o presente estudo que buscou identificar os fatores responsáveis pela composição química das águas de um lago meandrico característico da região (lago Chave), que durante o período de cheia interliga-se a um manancial lótico (rio Javaés). Observou-se que o lago Chave apresentou maiores concentrações iônicas durante o período chuvoso, comportamento este inverso ao observado no Rio Javaés. Quanto ao carbono orgânico dissolvido (COD), verificou-se um comportamento sazonal similar entre o lago e o manancial lótico (maiores concentrações no período chuvoso), entretanto as concentrações foram mais elevadas no lago durante todo o período estudado. As condições anteriormente mencionadas proporcionam a ocorrência de menores concentrações de oxigênio dissolvido e menores valores de pH no lago, quando comparado ao observado ao rio Javaés. Tendo em vista os resultados obtidos, pode-se considerar que o controle da composição química das águas do lago Chave deve-se somente a fenômenos naturais, sendo sua conectividade com o rio Javaés um dos fatores preponderantes nesta composição.

Science Theme:  ND (Nutrient Dynamics)

Presentation Type:  Poster

Abstract ID: 68

Close Window