Close Window

Relação entre incremento diamétrico mensal e as mudanças fenólogicas de indivíduos arbóreos de dossel de uma floresta de terra-firme, na região de Manaus.

Liliane Martins Teixeira, INPA, liliane@inpa.gov.br (Presenting)
Jeffrey Quintin Chambers, Tulane University, chambers@tulane.edu
Niro Higuchi, INPA, niro@inpa.gov.br
Vilany Colares Carneiro, INPA, matillav@hotmail.com
Adriano Nogueira Lima, INPA, adriano@inpa.gov.br
Joaquim dos Santos, INPA, joca@inpa.gov.br

A fenologia tem por finalidade analisar o ritmo das fases biológicas da floração, frutificação e mudança foliar. As fenofases das espécies arbóreas possibilitam fornecer maiores informações acerca da biologia das espécies, bem como da interação com o ambiente. Este trabalho teve como objetivo relação as mudanças fenológicas de indivíduos arbóreos de dossel, relacionando essas fases ao incremento médio mensal diamétrico. O trabalho está sendo conduzindo na EEST/INPA, km14 da vicinal ZF-2, na BR-174, Manaus/AM. Noventa árvores foram selecionadas ao redor de uma torre de 40m de altura a um raio de aproximadamente 150m. O critério de seleção foi a visualização das copas, que mensalmente, desde 2004, são fotografadas e observadas com auxílio de binóculos. Em cada árvore foi instalada uma fita diamétrica para acompanhar o incremento médio mensal. Os dados apresentados correspondem ao ano de 2005. Dos indivíduos observados, 8,8%, 8,7% e 19,5% floresceram, frutificaram e apresentaram mudança foliar, respectivamente, ao longo do ano. A floração e a frutificação ocorreram com menor intensidade no período seco quando comparadas à mudança foliar, que foi mais intensa nesse período. A mudança foliar foi correlacionada negativamente tanto ao incremento médio mensal (r=-0,69;p=0,18) quanto à precipitação (r=-0,81;p=0,02), cuja relação foi mais forte. Para os demais parâmetros, o incremento não apresentou correlação (p>0,99). A floração também foi negativamente correlacionada à precipitação (r=-0,73;p=0,10). Os resultados parciais sugerem que a mudança foliar e a floração são mais efetivas no período de menor precipitação, comportamento inverso ao incremento que não se mostrou diretamente relacionado às mudanças fenológicas.

Science Theme:  CD (Carbon Dynamics)

Presentation Type:  Poster

Abstract ID: 30

Close Window