Fechar Janela

LC-32 Resumo

Conectando inundação e vegetação aquática derivada de sensoriamento remoto à análise regional da dinâmica do carbono nas áreas alagadas da Amazônia.

John M. Melack — University of California, Santa Barbara (US-PI)
Evlyn Novo — DSR (INPE) (SA-PI)

Na fase III do nosso projeto LBA-ECO, nós nos propomos a completar a análise multi-temporal e multi-escala da dinâmica da inundação e da vegetação aquática, com base em vários anos de dados acumulados do RADARSAT, ENVISAT, MODIS e complementados pelos dos JERS-1 e Landsat. Este trabalho conectará medidas e modelagem da dinâmica de carbono de sistemas inundados em toda a Amazônia, com particular ênfase nas planícies inundáveis da bacia central, nas áreas alagáveis dos inter-flúvios da bacia do rio Negro e reservatórios. Informações de campo sobre as emissões de metano e dióxido de carbono, fenologia e biomassa de macrófitas aquáticas, completados em 2005 pela equipe de pesquisa e por outros grupos com os quais nós colaboramos serão combinados com nossos resultados de sensoriamento remoto para calcular os fluxos regionais de carbono. Nossos estudos de campo e de sensoriamento remoto fornecerão informações essenciais para as seguintes atividades de integração e modelagem: 1) Cálculos das emissões de dióxido de carbono e metano com base na combinação de medidas de inundação e de cobertura vegetal derivadas de sensoriamento remoto e medidas de concentrações de gases dissolvidos (em colaboração com a equipe LBA-ECO de Richey e Victoria.); 2) Desenvolvimento de um modelo de produção e emissão de metano (em colaboração com as equipes LBA-ECO de Potter e Carvalho e de Foley e Costa) que incorporam as informações de sensoriamento remoto sobre inundação e vegetação aquática e usa nossos dados de evasão para validação.

Close Window