Fechar Janela

CD-37 Resumo

Estimativas Espacialmente Explícitas da Biomassa da Floresta na Bacia Amazônica utilizando-se o MODIS e o Geoscience Laser Altimeter System (GLAS)

Michael Lefsky — Colorado State University (US-PI)

O sensoriamento remoto Lidar tem uma capacidade singular de estimar altura de dosséis de floresta com relação direta e cada vez mais inteligível do estoque de carbono acima do solo. Propomos utilizar as formas de ondas Lidar a partir do Geoscience Laser Altimeter System (GLAS) para estimar a altura do dossel e o estoque de carbono da floresta acima do solo para cada forma de onda GLAS na Bacia Amazônica e combinar essas estimativas pontuais com imagens do sensor do MODIS para desenvolver conjuntos de dados espacialmente contínuos. Iremos comparar as novas estimativas de biomassa com camadas de dados espacialmente explícitas de estudos anteriores na região e usar um modelo existente de fluxo C para avaliar a sensitividade de estimativas de fluxos de C associada à cobertura da terra na região às novas estimativas de biomassa. Para atingir coberturas espacialmente contínuas de biomassa, empregaremos tanto a amostragem multifásica para criar resumos estatísticos de atributos estimados do Lidar sobre a região de estudo, como uma fusão de dados estatísticos com dados do MODIS. Comparações com estimativas existentes de biomassa incluirão superficies derivadas de dados de inventário, interpolações baseadas em gradientes climáticos e modelos de carbono de ecossistemas gerados por dados de sensoriamento remoto. Uma avaliação da sensitividade do fluxo de carbono regional das mudanças da cobertura da terra associadas às novas estimativas de mudança da cobertura da terra utilizará o modelo Bookeeping do Woods Hole Research Center. Além de contribuir para o escalonamento da biomassa relacionada às medições de campo, o mapeamento da altura do dossel e biomassa da Amazônia traz outras justificativas práticas e teóricas, inclusive a testagem de vários modelos regionais de carbono e o fornecimentro da aerodinâmica grossa à modelos climáticos. O presente trabalho propõe duas questões principais que são diretamente relevantes ao componente Estoque e Troca de Carbono do LBA: (1) Os ecossistemas intactos da Amazônia funcionam como uma fonte líquida de carbono? (2) Quanto carbono é perdido como resultado das mudanças no uso e cobertura da terra tais como a devastação da floresta para agricultura e corte seletivo? (Plano LBA 1996). Este trabalho contribuirá diretamente para o foco do ESE – Ciclo do Carbono, Ecossistemas e Biogeoquímica e para o papel da NASA no LBA. Esta proposta demonstra a possibilidade de execução da necessidade identificada do ESE de capacidade de medição da “Estrutura em 3-D da vegetação global, biomassa e impactos”. O presente trabalho se insere nos objetivos da NASA de “conduzir um program de pesquisa e desenvolvimento tecnológico para avançar as observações da Terra do espaço, melhorar o entendimento científico e demonstrar as novas tecnologias que podem melhorar os sistemas de observação da Terra”

Close Window